29/04/14

Como aliviar as cólicas do bebé?


Dizem que as cólicas nos bebés pequenos são inofensivas e temporárias. O que posso fazer para ajudar o meu bebé e para eu permanecer calma?

Sinais típicos das cólicas

Há já alguns dias, o seu adorável pequenino bebé, que a habituou a admirar-se com a sua natureza calma e com o crescimento regular, chora repetidamente ao longo do dia e muitas vezes durante a noite. Está mais irritável do que o normal e está inconsolável na sua "infelicidade". E ainda por cima, esta "infelicidade"está a fazer com que o seu bebé produza gritos lancinantes que você nunca tinha ouvido e não imaginava, nem no mais louco dos seus sonhos, que fossem possíveis! Combinado com o seu cansaço, sente cada vez mais dificuldade em lidar com esta mudança súbita de atitude. Numa palavra, você está assustada! Isto é normal.
Você deve, claro, consultar um profissional de saúde, mas o que o seu bebé está a sentir são – quase de certeza – cólicas. Boas notícias: a saúde do seu bebé não está em perigo. Em segundo lugar: só vai durar algumas semanas!

O que são as cólicas?

Dores de barriga, intensas e frequentes. O seu bebé chora, está agitado (não para de se contorcer) e tem gases. De acordo com estatísticas, quase 20 % dos bebés, tanto amamentados como alimentados com leite infantil, entre as 2 semanas e os 3-4 meses sofrem de cólicas. As cólicas não devem ser confundidas com diarreia, mesmo quando as fezes são abundantes e, nalguns casos, frequentes.


Podem existir várias causas para as cólicas: um sistema digestivo ainda imaturo e "nervoso", ansiedade dos pais sentida pelo bebé, alimentação excessiva, intolerância ao leite infantil ou mudanças demasiado frequentes de tipo de leite infantil.

Se o seu bebé tem os sintomas que descrevemos acima há já vários dias, marque uma consulta com o médico dele para que possam confirmar se são realmente cólicas.

O que pode fazer em casa!

Aqui ficam algumas pequenas dicas que pode usar para ajudar o seu bebé.

O que fazer:

Se está a amamentar: evite alimentos picantes, vegetais da família das couves (couves, brócolos, couves-de-Bruxelas, etc.) e leguminosas (feijão, grão, fava, ervilha, etc.) pois podem provocar flatulência (gases). Dê apenas uma maminha em cada mamada para que o bebé receba o leite espesso do final da mamada, já que pode ajudar a prevenir as cólicas.
Se alimenta o seu bebé com leite infantil: limite, tanto quanto possível, a ingestão de ar através da tetina, experimente um biberão anti-refluxo que reduz a aerofagia (engolir ar), certifique-se que o seu bebé arrota convenientemente, não mude de leite infantil sem pedir conselho a um profissional de saúde e certifique-se que usa as quantidades adequadas de pó e água para preparar os biberões.
•        Massage a barriga do seu bebé de forma suave no sentido dos ponteiros do relógio, coloque na barriga do bebé uma botija de água quente (cuidado com a temperatura) embrulhada numa toalha (o calor é excelente para aliviar a dor), use o carrinho do bebé ou o canguru tanto quanto possível, já que a posição vertical pode ajudar a aliviar a dor do seu bebé (ausência de cólicas foi observada em países onde as crianças são carregadas pelas mães quase permanentemente).

O que você deve saber:
Mamar acalma a dor intestinal e o seu bebé vai querer mamar o tempo todo. O risco é, claro, uma alimentação excessiva resultando em – você adivinhou – dor de barriga!