13/05/15

Doenças de verão mais comuns em bebês e crianças.

Em certas alturas do verão o calor chega a ser insuportável para os adultos, imagine então para as crianças.
Elas estão mais expostas nesta altura, por isso todo o cuidado é pouco. A pele encontra-se mais sensível e com maior probabilidade de contrair vírus e bactérias.

Conheça algumas das doenças mais comuns nas crianças, nesta estação do ano:


Gastroenterite

É causada pela ingestão de alimentos mal confecionados. Estas bactérias podem originar: vómito, diarreia e desidratação.

Conselhos:

·          Não compre comida cuja origem desconhece.

·          Seja mais rigorosa na conservação das refeições da criança.

·          Tenha muita atenção ao leite que a criança bebe, pois as altas temperaturas facilitam o desenvolvimento de bactérias.

·           Recomenda-se que prepare o leite e o dê de imediato à criança.


Queimaduras solares

Os bebés antes dos 6 meses não devem apanhar sol, pois a pele é muito frágil.

Geralmente as queimaduras solares aparecem em forma de irritação na pele, formando, posteriormente, pequenas bolhas de água. A coceira intensa causa uma grande sensação de desconforto na criança.
Quando exposta por muito tempo ao sol sem proteção é comum haver estágios de desidratação.

Conselhos:

·         Quando sair com o seu filho, opte por horários em que a radiação solar seja menor.

·         Proteja o seu bebé adequadamente com chapéus, guarda-sóis e roupas confortáveis.

·         Lembra-se sempre de aplicar o protetor solar 30 minutos antes da exposição solar. Também deve repor o protetor de 2 em 2 horas para evitar escaldões.

·         Mantenha o seu filho hidratado, dando-lhe muita água.


Otite

A otite causa dores intensas nos ouvidos e é muito comum nas crianças. A otite é também mais comum no Verão, porque a criança passa muito tempo em contacto com água das piscinas e do mar.
A criança infetada costuma soltar pus pelo orifício auditivo.
Diante de qualquer desconfiança leva o seu filho de imediato ao médico.

Conselhos:

·         Se o seu bebé é muito pequeno, o recomendado é não deixa-lo em contato com a água. Quanto mais pequenino maior é a probabilidade de ser contaminado por bactérias, pois o seu sistema imunitário encontra-se em fase de desenvolvimento.

·         Use tampões para proteger os ouvidos.

·          Depois de estar na piscina ou na praia, fique atenta a qualquer sinal de irritabilidade da criança.  

Micose

É uma infeção cutânea de fácil contágio. É mais comum em crianças, na faixa etária dos 2 anos de idade, contudo pode surgir também nos bebés mais novos.
A micose pode afetar o coro cabeludo, assim como outras zonas do corpo com unhas e virilha.
Na pele surge como pequenas bolhas avermelhadas, enquanto que no coro cabeludo aparece em forma de caspa (sendo muito comum a perda de cabelos nessa região).

Conselhos:

·          Limpe bem as zonas mais escondidas do corpo do bebé.

·          Após o banho seque-o bem, pois as bactérias desenvolvem-se com maior facilidade nas zonas mais húmidas.

·         Use uma toalha própria do bebé para seca-lo, pois a micose é de fácil transmissão através de: roupas, tolhas, e escovas de cabelo.

Impetigo

É um desequilíbrio bacteriano da pele e é altamente contagioso. Os casos de Impetigo são mais recorrentes em crianças do que em adultos, pois a pele destas é mais sensível.

No verão é comum sermos mais picados por insetos porque estarmos mais expostos. Esta é uma porta de entrada para formação de feridas o que facilita o surgimento deste desequilíbrio bacteriano.
O Impetigo aparece em forma de ferida com pequenas camadas avermelhadas. É comum aparecer nas mãos e nas pernas. No entanto, sendo contagioso, pode espalhar-se rapidamente por toda a pele.

Conselhos:

·         A criança infetada deve permanecer longe das outras crianças pois pode contamina-las.

·         Troque os seus lençóis regularmente.