16/01/17

O que é Babywearing ergonómico?

O babywering tem se revelado cada vez mais, um aliado no tratamento osteopático das cólicas, refluxo, alterações craneais (ex. plagiocefalia), displasia congénita da anca, entre outros. Este artigo serve para explicar o que é o Babywearing, as opções que existem e que são ergonómicas ajudando a cuidar das nossas costas e do nosso bebé e dar-lhe algumas ferramentas para identificar as opções mais adequadas, de acordo com o estágio de desenvolvimento em que o seu bebé se encontra ou as suas características.
O que é Babywearing ergonómico?
O babywearing ergonómico é simplesmente levar o bebé junto ao nosso corpo usando panos, mochilas, ring slings ou outros dispositivos que nos permitem manter a nossa ergonomia (ou seja, a nossa anatomia e fisiologia) e a do nosso bebé.
Como é a posição correcta, tanto para o bebé quanto para nós, quando praticamos babywearing?
No caso do nosso bebé, quando é acomodado no dispositivo deve adoptar uma posição semelhante à de um sapo: colocar o bebé virado para o nosso corpo na vertical e ter certeza de que as suas costas formam um “C” e as pernas e pélvis formam um “M”(ou seja, flectir as ancas e joelhos a 90 graus).
O dispositivo deve ter a opção de ajustar ponto por ponto as costas do bebé, para garantir a estabilidade e segurança à medida que cresce a proteger não só a sua postura, mas a sua respiração. Além disso, quando os bebés são muito pequenos ou quando eles estão a dormir, não têm controlo completo da cabeça, de modo que o dispositivo deve cobrir a cabeça do bebé e assim garantir que não ocorrem lesões na cervical.
A altura correcta no nosso corpo é aquela em que podemos beijar a cabeça do bebé sem esforço.
Babywearing ergonómico Vs. não ergonómico
O bebé deve manter a "postura de sapo" virado para o transportador, na frente, anca ou costas. O bebé não deve estar virado para a frente por duas razões: a primeira razão é que, simplesmente, não é a postura correcta, a sua pélvis, costas e cervical estão a ser lesadas nesta posição. A segunda razão é que o bebé irá receber muitos estímulos, para os quais pode ainda não estar preparado; estar virado para a frente não permite abrigar e proteger o seu bebé destes estímulos, especialmente quando eles são pequenos. À medida que crescem eles precisam de estímulos, mas também da possibilidade de se esconder no corpo do transportador, pelo que as posições na anca ou costas são ideais, possibilitando a interacção sempre que o bebé quiser.
Os dispositivos não ergonómicos mais conhecidos são os marsúpios que, infelizmente, não respeitam a posição correcta do bebé podendo lesionar ou exacerbar lesões.
Tipos de Babywearing
No mercado existem muitos tipos de babywearing. Aqui deixamos um resumo dos mais conhecidos respeitem a posição ergonómica do bebé:
Panos elásticos ou woven
Panos de vários tipos de fibras com cerca de 60 ou 70 cm de largura e 3,50 m, ou mais (dependendo do tamanho, de comprimento. Os panos permitem diferentes tipos de portes (à frente, na anca ou nas costas do transportador) sendo o mais versátil, permite que nosso bebé vá na posição correta desde recém nascido até quando pedir colo. A desvantagem é que necessita de alguma técnica e prática, porque a amarração é feita com nós.
Ring sling
É também uma peça de tecido, mas é amarrado através dos anéis não necessitando de nós. Permite a posição ergonómica do bebé desde recém nascido. No entanto, é menos ergonómico para o transportador, porque o suporte do peso é feito num só ombro. Ainda assim, é uma óptima opção para médios períodos de tempo.
Mochilas ergonómicas
As mochilas ergonómicas são dispositivos que foram inventados para facilitar o transporte do bebé. Porém, devido à rigidez do painel que contacta com as costas do bebé não deve ser utilizada até que este tenha a musculatura das costas preparada, isto acontece quando o bebé consegue ficar sentado sem apoio. Podemos determinar que uma mochila é ergonómica quando a largura do painel não permite que as pernas do bebé vão penduradas e a balançar, as costas formam um “C”. Devemos ter cuidado para que a largura do painel não seja maior do que a distância de joelho a joelho.
Todas os tipos de babywearing exigem alguma habilidade e treino, devendo contactar uma conselheira de babywearing caso tenha dúvidas ou inseguranças.